ensaio

dessa madrugada em absoluto silêncio posso antever a jambolada acontecendo, todas as pessoas indo em vindo, de lá pra cá, sorriso ou lágrimas, matar ou morrer

nessa madrugada sou um paranormal do fantástico abolindo o tempo

estou sozinho agora em frente ao palco da jambolada

silêncio no local vazio

um grilo lá fora dá testemunho da existência do bairro custódio pereira

o escuro no recinto ecoa meus passos de sapato toc toc

estarmos todos sozinhos nessa madrugada pré-jambolada nos aproxima

qdo estivermos todos juntos, suor do seu corpo esquentando o meu, estaremos mais próximos ainda

ainda q, no escuro dentro de mim, ecoem os sapatinhos toc toc de quem caminha sempre sozinho, pq o máximo de mochila q posso carregar não pode passar dos 10 % do meu peso corporal.

(postado por danislau)

3 comentários:

Renata disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
danislau disse...

eu sou autoritário mas quem removeu o comentário acima fui eu não. "autor", a quem o blogspot se refere, é o autor do comentário. saio vereador ano q vem, tenho q posar de democrático.

eu sôo autoritáril mais quem renovou o comentáril assina fui eu não.

Renata disse...

Fui eu que removi. Não gostei do texto, mas fiz um comentário amargo demais, que destoa do espírito da coisa. Me dei o direito de reconhecer e o excluí.
Além do mais vai ser um puta festival e o porcas é uma boa banda.
Às favas com o mau humor, ora bolas!

Postar um comentário